domingo, 19 de junho de 2011

19 de junho - 10 coisas que eu gostaria de ter descoberto antes de ter um blog


Retransmito aqui o post "10 coisas que eu gostaria de ter descoberto antes de ter um blog", feito pela minha amiga Sanzinha, no seu blog Universo Literário.

Achei muito interessante a abordagem que ela fez sobre esta "arte", que é a de dedicar parte do tempo pra escrever sobre as coisas que gostamos.

Pra ler o post completo no blog Universo Literário, é só clicar aqui

(...)

1. Nem todo mundo irá gostar de você.
Bem, eu sei que isso soa como lamento, mas não é. É uma constatação. Eu costumava me importar com o que as pessoas pensavam a meu respeito e ficava me perguntando o que eu havia feito a elas e o motivo de não gostarem de mim. Mas aí eu descobri que o problema não sou eu, são os outros. Nem todo mundo irá gostar de você, isso é um fato. Supere isso. Afinal, não será você que sairá perdendo, certeza.
Algumas vezes, lidar com certos comentários e e-mails não é fácil – por isso hoje os meus comentários são moderados. Às vezes sou criticada pelo tipo de livros que eu leio (Mas peraí, quem paga meus livros? Sou EU, certo? E também sou eu que corro atrás deles... EU!), recebo reclamações sobre alguma coisa negativa que falei sobre um ou outro livro (E se eu não gostar? Eu devo mentir para os leitores, só para que o livro possa ser vendido? Acho que não) e também recebo cobranças sobre determinado livro que eu recebi tipo, há uma semana, e ele ainda não foi resenhado no blog. Certo, isso é um ponto a ser esclarecido (novamente): Eu leio os livros de parceria por ordem de chegada, então é normal que a resenha demore um pouco para sair. Assim, eu peço um pouco de compreensão e paciência. Seria muito bom para ambos os lados.
Mas, sabem? Eu posso dizer que manter um blog tem sido uma experiência muito boa, por vários motivos. Isso nos ajuda a curar aquele pensamento de que somos o máximo e que todos têm que gostar da gente. <<Mas claro que têm! Afinal, por que não gostariam?>>  Caros leitores, não pensem assim (eu sei de um monte de gente que não gosta de mim... rsrs). Há pessoas que não vão gostar de você simplesmente porque pensam que você está competindo com os blogs delas, que você quer ter mais parcerias e mais seguidores que elas e bla bla bla. E eu sinceramente acredito – e sei - que alguns blogueiros agem mesmo dessa forma, querendo competir com outros. Mas (isso é importante, anote!) parcerias e seguidores não chegam da noite para o dia. Eles vêm com o tempo, assim que a seriedade daquilo que você faz em seu blog e do seu próprio empenho em melhorá-lo todos os dias se tornam notórios.
Então, quando as críticas e comentários maldosos vierem, antes de explodir e ter brigas terríveis e deselegantes na internet via comentários, e-mails ou twitter, verifique se você não entendeu algo errado nas palavras da outra pessoa, ou se a pessoa não entendeu errado o que você escreveu. Se não for esse o caso, se for apenas mesquinhez mesmo ou fruto de uma mente pequena e vazia, simplesmente aperte o botão DELETAR e se livre de guardar essa amargura no coração. Assim como não é de todo mundo que você gosta, também não é todo mundo que gosta de você. Mantenha sua personalidade e siga em frente. Não mude para ser queridinho de ninguém. Não puxe saco, tampouco seja uma pessoa falsa. E muito menos seja exibido(a) e banque a estrela! Isso certamente lhe salvará de muitas dores de cabeça e stress. Acredite.
2. Blogar é um trabalho. 
O que? Você disse que blogar é trabalhar?
Sim, eu disse. Porque adivinha só: blogar É trabalhar!
De acordo com o meu Dicionário Eletrônico Houaiss da Língua Portuguesa, a palavra trabalho tem 26 definições, das quais quero destacar duas:
2. conjunto de atividades, produtivas ou criativas, que o homem exerce para atingir determinado fim; 
6. cuidado ou esmero empregado na feitura de uma obra
Assim, manter um blog soa para mim como trabalho. Não soa pra você?
Não estou dizendo que não é divertido, porque é! Mas eu tinha a ilusão de que os posts surgiriam magicamente no meu blog, sem nenhum esforço. Achava que as ideias chegariam a mim instantaneamente, que meus livros seriam lidos em meras horas e que as resenhas seriam as coisas mais fáceis de fazer neste mundo. Claro, claro...
Nós temos que escrever a resenha, revisá-la, editá-la… e temos as promoções… e temos que ler… responder/enviar e-mails… e entrevistas… os vídeos de caixa de correio... Bem, acho que você já entendeu. Então, pensar que manter um blog não é um trabalho… Simplemente me faz rir.
3. Mudança. Ela sempre será sua aliada.
Não tenha medo de fazer algo diferente, de dar um passo além.
Você não é obrigado a seguir as fórmulas de outros blogueiros, tampouco fazer as mesmas coisas que eles fazem. Primeiro, porque nem tudo o que funciona pra eles, funcionará pra você. Segundo, porque, dessa maneira, seu blog se tornará apenas mais um. Uma cópia de tantos outros. Faça as coisas do seu jeito, da maneira que funciona melhor pra você. Descubra o seu estilo e invista nele!
E não tenha medo de experimentar algo novo. Lembre-se: para que as pessoas gostem do seu blog, você tem que se dedicar, sim, e você mesmo(a) deve ser a primeira pessoa a gostar dele.

4. Blogar pode ser um trabalho, mas não é o que garante o meu sustento e também não é a minha vida. 
Tire uma folga do seu blog algumas vezes. Não se sinta culpado por não postar todos os dias. Viva sua vida! Seu blog é algo para você se divertir e ter alguma distração, não para se tornar uma obrigação ou um fardo. Desconecte-se de vez em quando. Isso é necessário para sua saúde física e mental. Falo sério.

5. Você cometerá erros. Supere-os. 
Eu não sou perfeita, sei disso. E me perdoe por dizer isso, mas você também não é. Toda essa coisa de blog é uma aventura. Você vai estragar algo, cometer erros e fazer sujeira. É fato.   Reconheça os seus erros e aprenda com eles. E então siga em frente, torne isso uma experiência positiva.
Sério, supere seus erros, quaisquer que tenham sido: um post negativo demais, uma crítica pelo seu modo de escrever, uma reclamação da editora e/ou do autor parceiro... Enfim, supere e siga em frente. O que está feito está feito e não há mais nada que se possa fazer sobre isso. Então, nada de ficar remoendo.

6. Você conhecerá pessoas fantásticas e fará amigos que serão para o resto da vida.
Da mesma maneira que eu disse que haverá pessoas que não gostarão de você, também haverá as que gostarão – e serão maioria na balança.
Eu não sei qual foi o seu motivo para começar um blog, mas uma coisa eu sei: você  conhecerá pessoas marvilhosas que também fazem essa coisa toda de blog e sua vida será melhor por isso.
Sim, as pessoas leem o seu blog e continuarão a ler. Há pessoas que chegam ao meu blog por acaso, porque procuravam algo relacionado ao que eu postei e simplesmente acabaram aqui, lendo meu conteúdo, deixando recados super carinhosos e voltando frequentemente. Quase sempre, o contato se estende por muito tempo. Eu conheci pessoas fantásticas por causa dos meus blogs e faço questão de preservá-las por perto.
As boas pessoas e sua extrema generosidade serão um bálsamo na sua vida.
Essas pessoas farão com que você se sinta normal e lhe ajudarão a passar por certos momentos na vida, mesmo que do outro lado da tela – do país ou do mundo. Valorize-as!

7. Haverá dias em que você vai querer desistir. Não o faça. 
Nem é necessário explicar isso, mas vamos lá! Haverá, sim, alguns dias em que você vai desanimar, talvez enjoar e simplesmente querer parar com tudo porque talvez esteja cansado ou sem idéias, sem tempo... Não faça isso. Esses momentos são facilmente superados pelo prazer que seu blog lhe proporciona.  Você conseguirá passar por esses momentos, confie em mim.
8. Não tenha medo de ser você mesmo.
Você não é a pessoa mais esperta do mundo, nem a última bolacha do pacote. Ambos sabemos disso porque eu também não o sou. Ninguém é. Não se encha com o falso espírito de grandeza, nem se sinta uma celebridade. Conheço muitas pessoas nesse mundo da blogosfera que se sentem as celebridades e que pensam que os outros é que têm que acompanhá-las e que elas não precisam retribuir as visitas e o carinho que recebem. É verdade, conheço, sim. Por favor, não se torne uma dessas pessoas! Seja tão bom e original quanto puder. Não queira ser nada além daquilo que você é e muito menos alguém que você não é. Siga seus princípios e continue seu trabalho. Isso fará com que cuidar do seu blog seja muito mais fácil e verdadeiro.
Não se esconda com medo de as pessoas saberem quem você realmente é. Seja você mesmo e mostre quem você é a todos. Nada de mentiras.

9. Torne memoráveis aqueles dias em que seu blog lhe parece a melhor coisa do mundo
Você saberá do que eu estou falando quando isso acontecer. Você poderá receber um e-mail de um leitor que lhe fará chorar de alegria e também receberá algum e-mail de um autor que lhe será sincero e lhe dirá coisas incríveis sobre você e o seu trabalho no blog. E isso muda uma pessoa para sempre! É emocionante quando isso acontece, falo por experiência própria. Às vezes sou pega de surpresa quando alguém faz alguma menção a meu respeito, elogiando a mim e ao meu blog. Uma vez recebi o e-mail de um leitor onde ele dizia que não compra um livro sem antes consultar o meu blog - para ver o que eu recomendo - e que ele já comprou vários livros indicados por mim. Isso é fantástico e faz com que todos aqueles pequenos momentos de stress valham a pena.
Eu não teria experiências como essas se não fosse pelo meu blog.
Pegue todos esses bons sentimentos e boas energias e os direcione diretamente para o seu blog! E lembre-se desses momentos, marque-os, registre-os! Olhe para esses momentos quando você desanimar, porque, naquele dia, seu blog foi a melhor coisa do mundo! E isso te encherá de ânimo novamente.

10. Tenha um blog por prazer, por amor. Não por obrigação, nem por competição. E não se esqueça disso nunca.

2 comentários:

  1. Que bom que gostou, Maurício. Fico feliz.
    De vez em quando eu tenho esses repentes e solto as palavras... rsrs.
    Mas não foi uma reclamação. Meu intuito foi dar ânimo a alguns que sempre comentam comigo que querem excluir o blog.

    Enfim, falei... rsrs

    Beijo, querido!

    ResponderExcluir