domingo, 3 de julho de 2011

03/07/2011 - Artista do dia: Georges Bizet


Alguns perguntariam: "que diabos o Maurício vem aqui no blog falar de ópera? Eu, hein!"... hahaha. E eu responderia... "Eu, hein, por que não?". As óperas, a seu tempo, foram os cinemas, os teatros, a música pop. Finjamos estar há cem anos, e tudo estará menos traumático.

Mas há, sim, razões pra falar aqui sobre Bizet. Na verdade, três razões:

A primeira, porque cresci ouvindo música clássica e indo a óperas no Teatro Nacional de Brasília. Minha mãe é uma super pianista, das melhores que eu já vi (e não por ser minha mãe. Sabe muito!). De modo que conheço bem mais que o habitual sobre a coisa. E gosto, sinceramente!

A segunda, porque  hoje, dia 03/07, é aniversário do francês Georges Bizet. Que fique claro, ele já morreu. Mas nasceu nesse dia, no ano de 1875, e completaria, hoje (deixa eu fazer as contas...), 136 anos.

Mas a terceira, e principal, é que, no novo livro, ele aparece. Não o próprio, claro, afinal de contas a história se passa atualmente. Mas porque, em dado momento, a personagem principal é convidada por um fulano lá a ir ao cinema e, descrente, acha que será levada pra assistir a uma daquelas produções hollywoodianas péssimas. Pra sua surpresa, é levada pra assistir à ópera Carmen, de Bizet, no cinema. Fica bem impressionada e... bom, daí tem que ler o livro... rsrsrs.

Recentemente, o Royal Opera House, de Londres, filmou a ópera. Passou nos cinemas do Brasil. Quem não teve a oportunidade, e quer aprender um pouco mais sobre a coisa, assista. É muito bem filmado e a música é realmente muito linda!



A ópera conta a história do amor doentio de Don Jose, um cabo de um quartel, pela sedutora cigana Carmen, que usa seu charme e dança pra "enfeitiçar.os homens". Ele, antes um sujeito tranquilo e honesto, vira um fora-da-lei por conta dela (isso acontece até hoje... essas mulheres! rsrs). A história se passa em Sevilla (o que já deixa o cenário maravilhoso) e o ponto alto são as danças, o figurino e, claro, a música.

Acho que todo mundo conhece as músicas de Carmen. A "Habanera" (aqui interpretada pela diva Maria Callas), e a "Marcha do Toreador" (que vai, em seguida, num trecho do filme Carmen - interpretada por Ruggero Raimondi).





Nenhum comentário:

Postar um comentário