sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

02/12/2011 - Entrevista para o blog "Algo Disso"


Pessoal, pra quem quiser conhecer um pouco mais sobre meu trabalho, e sobre mim, segue a entrevista que fiz para o blog "Algo Disso", da minha amiga Geovanna Gaspereti. 




1. Conte um pouco sobre você! Bom, eu sou paulistano, moro em Brasília. Gosto demais das coisas que faço, principalmente as relacionadas à arte. Desde que me tenho por gente sou músico, venho de uma família de músicos. Sempre fui baterista. Um belo dia resolvi começar a compor. Daí, para escrever livros foi um pulo, porque são atividades muito parecidas. Não tenho nenhum vício (a não ser escrever...rs). Digo, não fumo, bebo socialmente, drogas nunca tentei e nunca tentarei. Ou seja, no frigir dos ovos, sou um cara normal, que apenas gosta de cantar e contar suas histórias.

2. Quando surgiu a ideia para criar o livro?
A ideia do "O Mundo de Vidro" surgiu em 2001, a data da primeira edição. Eu era estudante, queria fazer algo diferente do que simplesmente estudar as matérias da faculdade (Processamento de Dados, o que não tem nada a ver comigo...rs). Foi algo como "vou me impor o desafio". Como a premissa do livro é bem simples (homem se apaixona loucamente por mulher), eu apenas fui buscar na memória as experiências que eu tinha vivido e as que achava mais engraçadas. O resto foi do tipo tentativa e erro. Por sorte o livro saiu...rs. Já o segundo, chamado "Ainda não te disse nada", foi mais planejado. Eu pensei na história como seria até o final dela. Daí foi sentar e escrever.

3. Quando você era menor, lia muito?

Sempre li demais. Eu estudei numa escola que obrigava os alunos a ler, a fazer redações constantemente. Acho que o exemplo da família é fundamental.

4. Quais são seus autores preferidos?
Ah, são tantos! Eu nem gosto de citar, porque hoje são alguns, amanhã outros. Já limuita coisa que adorei, mas que hoje já nem tanto. Mas gosto muito dos romances românticos, dos livros e filmes de comédia romântica. Sem preconceitos. Chegou eu leio. Só não gosto de auto-ajuda. Não que eu não precise e não me motivaria se lesse. Mas é que são tantos romances e histórias boas para viajar, que prefiro mais os de fantasia mesmo.

5. Qual é a sensação de ter um livro publicado?
No meu caso é sempre a sensação de dever cumprido. Digo isso porque, como trabalho de forma independente, é todo um processo que vai desde pensar no livro até cuidar das questões burocráticas (gráfica, diagramação, revisão, etc.). É uma sensação boa demais, porque você meio que revê todo o trabalho, o tanto que foi difícil. É um prazer!

Ainda não te disse nada


6. Onde os leitores podem falar com você?
Eu gosto demais de falar com os leitores. Acho fundamental, inclusive para me inspirar e entender o que o publico gosta e quer. Acho que me ajuda a planejar melhor o que escrever e como atuar na divulgação. Os principais canais são: o blog (www.mauriciogomyde.com); o twitter (@mauriciogomyde); e o Facebook (www.facebook.com/MauricioGomydeEscritor). Quem quiser aparecer pra tomar um café será sempre muito bem-vindo.

Um comentário:

  1. Olá :)
    Gostei da entrevista :)
    Meus parabéns :)
    Desejo mais e mais sucesso a ti.
    Abraços
    ______________________
    www.rimasdopreto.com

    ResponderExcluir