domingo, 4 de dezembro de 2011

04/12/2011 - Entrevista para o blog "Livros ao Quadrado"


Segue mais uma entrevista que fiz, desta vez para o ótimo blog "Livros ao Quadrado", da Francelline Galdino. Espero que curtam!

Entrevista com Maurício Gomyde

Entrevista com Maurício Gomyde

Olá, tudo bom com vocês?
Bem, hoje vamos fazer uma coisa diferente.
Realizamos uma entrevista com o Mauricio Gomyde, escritor dos livros "O Mundo de Vidro" e "Ainda Não Te Disse Nada".
Esperamos que gostem tanto quanto nós gostamos =)

Livros Ao Quadrado: Muito obrigado por aceitar o convite. Esta é a primeira entrevista que o Livros Ao Quadrado faz, então, nada mais justo que ser com o nosso primeiro parceiro.
Maurício:  Eu que agradeço, Fran. É uma honra pra mim ser parte desta história que você está construindo com seu blog. Espero que seus leitores curtam tanto esta quanto outras entrevistas que venha a fazer com os autores nacionais.

Livros Ao Quadrado: Você pode falar um pouco sobre sua carreira literária e musical?
Maurício:  Bom, acho que elas se confundem, como não poderia deixar de ser. Literatura e música estão intimamente ligadas. No meu caso, impossível escrever sem escutar música, ao mesmo tempo em que coloco muitas referências musicais em meus livros. Minha carreira musical é mais antiga, porque venho de uma família de músicos. Minha mãe é pianista profissional e nos criou tocando. Desde que me tenho por gente, lembro de músicos ensaiando na sala de casa (violinistas, flautistas, violoncelistas, cantores, etc.). Aos 9 anos de idade ganhei minha primeira bateria e não parei mais. Sempre tive bandas e agora estou investindo na carreira de compositor. Tenho um trabalho com a excepcional cantora Indiana Nomma. Aguardem que logo sairá oficialmente. Quanto à carreira literária, ela não é tão longa, apesar de eu escrever há muito tempo. Tenho dois livros publicados de forma independente, chamados "O Mundo de Vidro" e "Ainda não te disse nada". São duas histórias de comédia-romântica. Acho que muita gente ainda vai ler e tomara que curtam!

Livros Ao Quadrado: Você é um autor independente. Sempre quis ser ou as dificuldades que você encontrou com as editoras o levou para este caminho?
Maurício: Claro que a gente sempre quer ter uma editora, mas, para mim, tem que ser uma editora comprometida com o autor, uma que acredite mesmo no que está publicando. Nunca procurei e nem aceitei parceria (aquele esquema de pagar para ser publicado). Se é para pagar, eu prefiro pagar e fazer sozinho, porque, daí, tenho o total controle sobre as coisas. Fiz assim com os dois livros e estou muito feliz. Acredito que todo o trabalho que eu estou fazendo será potencializado a mil se uma editora acreditar e investir um pouco que seja. Mas não fico desesperado atrás porque sei que vai aparecer e será na melhor hora e no melhor esquema.

Livros Ao Quadrado: O Mundo de Vidro é seu primeiro livro lançado, você já sabia do que ele ia tratar quando começou a escrevê-lo? Demorou muito?
Maurício:  Eu sou apaixonado por comédias-românticas do cinema. Eu queria escrever uma. Aliás, é o que eu gosto de escrever. Então eu sabia que seria a história da paixão entre um homem e uma mulher. Comecei a escrever coisas que aconteceram comigo ou com pessoas que conheço, e foi saindo. Não foi um livro planejado e, por isso, acho que ficou bom o resultado. Com o tempo a gente vai aprendendo que planejar é fundamental. Mas "O Mundo de Vidro" é meu xodó, meu primeiro livro e gosto dele como ficou.

Livros Ao Quadrado: Em O Mundo de Vidro por que você decidiu chamar os personagens de ”Ele” e “Ela” somente?
Maurício: rsrs... eu tava com dificuldades de achar nomes bons, que representassem efetivamente quem eles eram. Daí pensei "por que não chamá-los de Ele e Ela"? Ficou legal porque cada um pode colocar o nome que quiser, de algum conhecido ou conhecida...rs. Mas a ideia é que seja tudo meio nonsense mesmo. Tanto que os outros personagens todos têm nomes em inglês, e começados com "S". Quanto mais imprevisível e improvável, assim como é o amor, melhor.

Livros Ao Quadrado: Tem um trecho d’ O Mundo de Vidro, que eu achei muito engraçado, em que a personagem Sandra fala: “É como eu sempre digo: ‘Homem é igual a absorvente feminino: a gente não vive sem eles e vez ou outra tem que ter um entre as pernas. Mas basta a gente dar o sangue pela relação que eles se enchem rapidinho. A solução é jogar no lixo e pegar outro depressa”. Foi você quem criou este trecho?
Maurício:  hahaha... verdade, e você é a primeira pessoa que me pergunta isso. Sim, essa é uma "pérola" que criei... hahaha. Acho que eu tava numa fase inspirada pra escrever coisas absurdas...rsrsrs. ;)

Livros Ao Quadrado: O que podemos esperar de Ainda Não Te Disse Nada?
Maurício: Acho que é uma história de amor bem legal e diferente. É a busca pelo seu destino sem bem saber o motivo. Aquele negócio que te empurra pra frente, que te faz acreditar que em algum lugar há algo surpreendente. A Marina é uma mulher determinada, sonhadora, que quer ser feliz. Assim como todos nós. Quem ler não vai se arrepender.

Livros Ao Quadrado: Sei que você acabou de lançar Ainda Não Te Disse Nada, porém já tem outro livro em mente?
Maurício: Sim, estou escrevendo o terceiro. Pretendo lançar um livro por ano e, seguramente, lá pra outubro de 2012 sai o novo. Aguardem!

Livros Ao Quadrado: Quer deixar um recado para seus leitores? Mais uma vez obrigado pela entrevista =)
Maurício: Eu é que tenho a agradecer a você e a todos os blogs pelo que têm feito em relação a meu trabalho. Obrigado por darem chance a um autor nacional e suas histórias. Espero que esta parceria possa se estender ainda por muitos e muitos livros. Ah, quem quiser saber mais, é só ir ao www.mauriciogomyde.com. Beijos!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário