domingo, 29 de julho de 2012

Clube dos Corações Solitários

Há livros que caem nas nossas mãos e a gente simplesmente ignora. Olha a capa, coloca na estante e pensa "um dia eu leio". Há casos mais extremos em que tal livro fica na estante por anos e, sabe-se lá por que motivo, um belo dia você não tem nada pra ler e acaba puxando-o.

Foi o que aconteceu com Clube dos Corações Solitários, lançado em 2001 pelo gaúcho André Takeda.


Não sei se eu só teria que ter lido este livro agora, mas que bom que foi exatamente após terminar meu livro novo. Foi uma leitura gostosa, leve, cheia de referências que eu acho muito legais. A escrita do André é fluida, inteligente, rápida. Você fica com vontade de fazer parte da turma que ele descreve no livro.

Só digo uma coisa: leiam.

Valeu, André, pelo "presente" que ficou tanto tempo morando na minha estante.


Nenhum comentário:

Postar um comentário